Sexta-feira, 23 de Dezembro de 2005

Espírito Natalicio

O espírito natalício é tramado, supostamente deveria refrear-nos os modos e comportamentos e acredito que nalgumas pessoas isso aconteça.
Como este blog é essencialmente levar (-me) a conhecer o meu “funcionamento”, não será certamente o mencionado espírito que irá agora impedir-me de tecer algumas considerações que não serão relevantes para ninguém mas que de repente se tornaram impossíveis de “calar”.
Mais fácil que num dia de amargura disparar em todas as direcções é evidenciar uma estrutura que de todo possuímos e escudarmo-nos numa espécie de fuga para nem sequer darmos oportunidade ao outro de se desculpar temendo desta forma…sei lá o quê…
Realmente muitas vezes e sem ter em conta sentimentos alheios “disparo” levianamente, realmente o espírito natalício não me atinge como seria desejável e conveniente, realmente de vez em quando sou invadida por um desejo incompreensível de que a vida é injusta. No entanto nada é tão linear que mereça como resposta uma atitude de pura presunção e arrogância.
De qualquer maneira há uma coisa que não se pode negar, aquela história do dar a outra face têm a sua piada. Analisando-a duma maneira muito própria, é fácil de concluir que apregoar estrutura e tolerância não implica possui-la e muito menos demonstrá-la esperando pelo menos a justificação da outra pessoa.
Da minha parte e tal como fiz no inicio deste blog a transparência vai ser sempre algo pelo qual vou tentar pautar os meus textos, não sou de grandes estruturas e tolerâncias para subterfúgios e comentários despropositados, não pretendo passar-me por alguém duma nobreza excepcional, não aguento hipocrisias.
Para não causar pânico total avanço já também com a informação que de vez em quando e não só no Natal sou atacada por uma consciência, que facilmente percebo que fui longe demais, que sem pudores ou embaraços peço desculpas e na maior parte das vezes desconcerto (adjectivo com o qual fui hoje brindada) quem me rodeia com a revelação de que: “afinal é boa rapariga”.
Impossível terminar sem desejar votos de um Feliz Natal e existindo sempre a possibilidade de não ter pachorra para escrever mais nada até lá, deixo desde já os votos dum Feliz Ano Novo, não esquecendo nunca que a receita para tal é rodearmo-nos sempre das pessoas que mais gostamos e que sentimos gostarem de nós, o restante... vem por acréscimo:)


Inventado por alexiaa às 20:24
link do post | favorito
De Anónimo a 24 de Dezembro de 2005 às 00:44
Expectativa...é o que todos sentimos no natal.
feliz natal e um beijo!imensa
(http://imensa.blogspot.com)
(mailto:filintam@gmail.com)


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


O minimo sobre mim


ver perfil

. 11 seguidores

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Estas são as Ultimas

Aos sonhos que vão diminu...

Even...

Revivendo uma invenção!

Quase por encomenda...:))...

Tenho pena de não ter mem...

Não me ames…ambiciona-me!

Colocado em finais de Abril de 2006

Free Web Counter
hit Counter