Sexta-feira, 12 de Outubro de 2007

A precisar das férias...

Um dia descobrimos que estamos apaixonados!
A sensação não preciso de explicar ser inexplicável, é um processo matreiro que não dá para evitar, uma espécie de moinha na cabeça que vai assentando aos poucos mas que tem uma dor muito específica e também ela incompreensível
Curiosa é a forma como medimos a intensidade da nossa paixão, nunca temos noção do tamanho dela até ao momento da primeira separação, primeira zanga, primeiro despertar alvoraçado…
E as vezes as coisas terminam. Porque não há reciprocidade, porque alguém morre, porque não têm que ser!
Faz-se o luto, chora-se muito, tenta-se sobreviver a uma dor que achamos na altura impossivel de suportar, que nos extingue, que assumimos eternas!
De repente lembramo-nos do amor que vivemos antes…daquele amor que acabou e que julgamos insubstituível, aquele amor que não vingou e que pensamos não voltar a ter!
E aqui é impossivel não parar de chorar…Afinal podemos ter mais que um grande amor na vida, é possível voltar a sentir incoerências entre o corpo e a cabeça, é viável ter prazer com outra pessoa e criar expectativas de um presente imenso de amor!
E é então aqui também que se torna impossivel compreender a saudade que sinto de ti! É nos dias de maior fé que não explico o cantinho que tens guardado na minha vida, a ilusão dum reencontro que não vai nunca acontecer!
 
Quando me esforço por te esquecer…apaixono-me numa reinvenção de ultimo recurso. Curioso é que sempre que isso acontece deixo de gostar mais depressa de mim do que de ti, só tu…foste sempre só tu que me fez amar-te amando-me!
 
música: Esta uma trapalhada mas dá para...viajar!

Inventado por alexiaa às 22:36
link do post | comentar | favorito
30 comentários:
De loira incompreendida a 17 de Outubro de 2007 às 22:45
e se estar apaixonado nao é a verdadeira odisseia...
entao nao sei o que pode ser!


beijinhos


De alexiaa a 23 de Outubro de 2007 às 16:03
É uma das...

Bjinhos


De Diva a 18 de Outubro de 2007 às 12:11
Quem nunca se sentiu assim?;) Eu identifiquei-me com o texto, descreveste na perfeição o estado de alma de quem ama mas também sofre.
Beijokas 1000


De alexiaa a 23 de Outubro de 2007 às 16:03
Hum...olha que ha quem nunca tenha sentido certas coisas no que toca ao Amor:))

Beijo


De miguel a 22 de Outubro de 2007 às 11:32
Há já algum tempo que descobri que a nossa inteligência é uma estátua, alí à espera...
Reconheço toda a loucura da minha própria inteligência, por isso, não me será interdito de forma alguma aceitar e respeitar os signos dessa puta de merda de nome paixão.
A violência do meu vocábulo apenas pretende esclarecer que aceitar e respeitar nem sempre ou muito raramente está associado ao entendimento.
Não será descabido então... afirmar que há coisas que não são para entender.
... hummmm ...


De alexiaa a 23 de Outubro de 2007 às 16:21
A violência do teu vocabulario é uma especie de loucura muito propria, aceito-a, respeito-a e entendo-a.
Ou seja...estou raramente e descabidamente...hummmm:))))
Bem...exageros à parte já sabes que adoro "ver-te" por aqui, ler-te por acolá, e antecipar-te até lá:)

Beijo


De Carla a 22 de Outubro de 2007 às 21:42
Tocante. Mais uma viagem interior. Mas, importa que não nos lembrar de nós mesmos.


De alexiaa a 23 de Outubro de 2007 às 16:22
E exterior...pelos meandros alheios:).
Quanto ao resto...olha, desculpa mas não entendi:)


Comentar sem frete

O minimo sobre mim


ver perfil

. 11 seguidores

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Estas são as Ultimas

Aos sonhos que vão diminu...

Even...

Revivendo uma invenção!

Quase por encomenda...:))...

Tenho pena de não ter mem...

Não me ames…ambiciona-me!

Colocado em finais de Abril de 2006

Free Web Counter
hit Counter