Sexta-feira, 23 de Dezembro de 2005

Espírito Natalicio

O espírito natalício é tramado, supostamente deveria refrear-nos os modos e comportamentos e acredito que nalgumas pessoas isso aconteça.
Como este blog é essencialmente levar (-me) a conhecer o meu “funcionamento”, não será certamente o mencionado espírito que irá agora impedir-me de tecer algumas considerações que não serão relevantes para ninguém mas que de repente se tornaram impossíveis de “calar”.
Mais fácil que num dia de amargura disparar em todas as direcções é evidenciar uma estrutura que de todo possuímos e escudarmo-nos numa espécie de fuga para nem sequer darmos oportunidade ao outro de se desculpar temendo desta forma…sei lá o quê…
Realmente muitas vezes e sem ter em conta sentimentos alheios “disparo” levianamente, realmente o espírito natalício não me atinge como seria desejável e conveniente, realmente de vez em quando sou invadida por um desejo incompreensível de que a vida é injusta. No entanto nada é tão linear que mereça como resposta uma atitude de pura presunção e arrogância.
De qualquer maneira há uma coisa que não se pode negar, aquela história do dar a outra face têm a sua piada. Analisando-a duma maneira muito própria, é fácil de concluir que apregoar estrutura e tolerância não implica possui-la e muito menos demonstrá-la esperando pelo menos a justificação da outra pessoa.
Da minha parte e tal como fiz no inicio deste blog a transparência vai ser sempre algo pelo qual vou tentar pautar os meus textos, não sou de grandes estruturas e tolerâncias para subterfúgios e comentários despropositados, não pretendo passar-me por alguém duma nobreza excepcional, não aguento hipocrisias.
Para não causar pânico total avanço já também com a informação que de vez em quando e não só no Natal sou atacada por uma consciência, que facilmente percebo que fui longe demais, que sem pudores ou embaraços peço desculpas e na maior parte das vezes desconcerto (adjectivo com o qual fui hoje brindada) quem me rodeia com a revelação de que: “afinal é boa rapariga”.
Impossível terminar sem desejar votos de um Feliz Natal e existindo sempre a possibilidade de não ter pachorra para escrever mais nada até lá, deixo desde já os votos dum Feliz Ano Novo, não esquecendo nunca que a receita para tal é rodearmo-nos sempre das pessoas que mais gostamos e que sentimos gostarem de nós, o restante... vem por acréscimo:)


Inventado por alexiaa às 20:24
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De Anónimo a 27 de Dezembro de 2005 às 11:45
Este seu "post" com certeza que elevou tremendamente a auto-estima de quem o provocou. Sendo um dos dois no seu blog cujo assunto difere, demonstra a enorme consideração que tem (acima de todos os outros comentadores) pelo alvo dos seus inadvertidos disparos e a capacidade desse para atrair sobre si as atenções. No entanto, não posso deixar de fazer notar... deixar de comentar seria o resultado de uma promessa: "comentarei sempre que me aprouver fazê-lo tentando nunca ser inconveniente" (e sublinho o "nunca ser inconveniente"), tendo em conta que no "post" de apresentação se pode ler: "Aos visitantes desejo que me chateiem o menos possível(...)". Afinal a menina até gosta que a chateiem, não?... e fazendo notar só mais um diminuto pormenor termino... estrutura para suportar más recepções a comentários num blog não significa “gramar” agradecidamente com insinuações de feministas inferiorizadas cuja inteligência é tão acima do q.i. regular que não atingem o que fica simplesmente um nível abaixo :) É que, uma frase que (in)justifica a ligação entre o Assunto de um mail e o seu Conteúdo não é nenhuma conspiração contra si e muito menos uma manifestação terrorista de machismo estereotipado. Reforço a ideia inicial e aproveito para lhe dizer mais uma vez que a sua escrita consegue ser catastroficamente deliciosa. Cordialmente, Tá Difícil.Tá Difícil
</a>
(mailto:taaimpossivel@yahoo.com)


De Anónimo a 26 de Dezembro de 2005 às 12:12
Efectivamente,também andei bastante "intolerante" (irritável, melhor dizendo...)este Natal ... Suponho que andaremos com este estado de espirito, noutros dias do ano, mas por ser Natal, reparamos nos pormenores com outra atenção! É o que se chama falta de espirito natalicio! Não há Natais que se comparem aos da nossa infância...Pelo menos, acreditava-se... Beijo grande, AlexiaaEssa_Miuda
(http://www.riscosrimasebonecos.blogs.sapo.pt)
(mailto:Essa_Miuda72@hotmail.com)


De Anónimo a 24 de Dezembro de 2005 às 00:44
Expectativa...é o que todos sentimos no natal.
feliz natal e um beijo!imensa
(http://imensa.blogspot.com)
(mailto:filintam@gmail.com)


De Su a 26 de Julho de 2006 às 21:46
:) é tarde e n é Natal, amanhã trabalha-se, e o tema é profundo acho q me afoguei, assim descobri q ja to com sono, vou nanar... mas volto! adorei este bocado... sfv n te cales nunca! a falar é q s querem as pessoas inteligentes.

beijos para ti


Comentar sem frete

O minimo sobre mim


ver perfil

. 11 seguidores

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Estas são as Ultimas

Aos sonhos que vão diminu...

Even...

Revivendo uma invenção!

Quase por encomenda...:))...

Tenho pena de não ter mem...

Não me ames…ambiciona-me!

Colocado em finais de Abril de 2006

Free Web Counter
hit Counter