Sexta-feira, 30 de Dezembro de 2005

Trémula

Nunca me senti tão trémula em toda a minha vida…
As pernas fraquejam, o chão foge, o coração dispara…ai o coração, o teu inquieto e fraco…o meu a não querer ficar atrás e duma outra forma débil e em tumulto.
As vezes pergunto-me como é possível, como me fizeste querer mudar tudo aquilo em que sempre acreditei, como me levaste a fechar os olhos e esquecer as duvidas, como me deste de mão beijada um sonho que me alimentará o resto da vida.
Nunca digas que nada tens para me dar, permitiste que chegasse a ti, que te sentisse, que te desejasse…permitiste que juntos viajássemos com muita imaginação, que juntos balançássemos na rede e ouvíssemos a mesma musica…enamorados, apaixonados, inebriados…
Hoje já não sei viver sem os nossos devaneios, sem as nossas conversas, sem as tuas certezas, sem “nós”…Acordo contigo e com os desconcertantes beijos, respiro o dia inteiro o teu cheiro até chegares de novo, adormecemos juntos sempre da mesma forma e sempre de forma diferente.
E não páro de tremer…porque dois corações fracos fazem um poderoso, porque me ofereceste algo que nunca ninguém me poderá tirar, porque me aceitaste como sou, porque com e sem palavras me puxaste para aí, porque continuas…meu!!!

Tua…


Inventado por alexiaa às 18:57
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De Anónimo a 31 de Dezembro de 2005 às 01:21
amar e partir... não, não partirei porque ainda não me conheces. É muito em tão poucas palavras! E não me canso de as ler.
feliz 2006!imensa
(http://imensa.blogspot.com)
(mailto:filintam@gmail.com)


De Anónimo a 30 de Dezembro de 2005 às 23:50
....A rede seria o oceano a dançar/Ao fundo, tumultuoso, gentio/Sustendo o coração, ao olhar/De balanço espumoso, mas bravio/Leva-nos a alma do seu lugar/E todo rancor, de o ser, fica vazio/A dor dissolve-se nesse troar/Oh, como o sentimento, puro, sadio/Pelo sonho, brota do mar!
Com um beijo, Lourenço119Lucifer119
(http://.....)
(mailto:csonhador@hotmail.com)


De Su a 26 de Julho de 2006 às 19:11
:) sinto-me uma cusca, daquelas beatas q se vestem de preto ao domingo p irem á igreja... a cuscar na janela de alguém q nos é completamente desconhecido... enfim, n sou religiosa, muito menos beata, n visto preto numa manhã de domingo, bem só se fiz directa da noite anterior! mas sempre me perguntei o q estará além daquela janela.
bem, tremer é sempre bom, e qd ha amor, é perfeito!
:)
safa-te! pq amar assim n é a sorte de todos!


Comentar sem frete

O minimo sobre mim


ver perfil

. 11 seguidores

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Estas são as Ultimas

Aos sonhos que vão diminu...

Even...

Revivendo uma invenção!

Quase por encomenda...:))...

Tenho pena de não ter mem...

Não me ames…ambiciona-me!

Colocado em finais de Abril de 2006

Free Web Counter
hit Counter