Sexta-feira, 30 de Dezembro de 2005

Trémula

Nunca me senti tão trémula em toda a minha vida…
As pernas fraquejam, o chão foge, o coração dispara…ai o coração, o teu inquieto e fraco…o meu a não querer ficar atrás e duma outra forma débil e em tumulto.
As vezes pergunto-me como é possível, como me fizeste querer mudar tudo aquilo em que sempre acreditei, como me levaste a fechar os olhos e esquecer as duvidas, como me deste de mão beijada um sonho que me alimentará o resto da vida.
Nunca digas que nada tens para me dar, permitiste que chegasse a ti, que te sentisse, que te desejasse…permitiste que juntos viajássemos com muita imaginação, que juntos balançássemos na rede e ouvíssemos a mesma musica…enamorados, apaixonados, inebriados…
Hoje já não sei viver sem os nossos devaneios, sem as nossas conversas, sem as tuas certezas, sem “nós”…Acordo contigo e com os desconcertantes beijos, respiro o dia inteiro o teu cheiro até chegares de novo, adormecemos juntos sempre da mesma forma e sempre de forma diferente.
E não páro de tremer…porque dois corações fracos fazem um poderoso, porque me ofereceste algo que nunca ninguém me poderá tirar, porque me aceitaste como sou, porque com e sem palavras me puxaste para aí, porque continuas…meu!!!

Tua…


Inventado por alexiaa às 18:57
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De Anónimo a 31 de Dezembro de 2005 às 01:21
amar e partir... não, não partirei porque ainda não me conheces. É muito em tão poucas palavras! E não me canso de as ler.
feliz 2006!imensa
(http://imensa.blogspot.com)
(mailto:filintam@gmail.com)


De Anónimo a 30 de Dezembro de 2005 às 23:50
....A rede seria o oceano a dançar/Ao fundo, tumultuoso, gentio/Sustendo o coração, ao olhar/De balanço espumoso, mas bravio/Leva-nos a alma do seu lugar/E todo rancor, de o ser, fica vazio/A dor dissolve-se nesse troar/Oh, como o sentimento, puro, sadio/Pelo sonho, brota do mar!
Com um beijo, Lourenço119Lucifer119
(http://.....)
(mailto:csonhador@hotmail.com)


De Su a 26 de Julho de 2006 às 19:11
:) sinto-me uma cusca, daquelas beatas q se vestem de preto ao domingo p irem á igreja... a cuscar na janela de alguém q nos é completamente desconhecido... enfim, n sou religiosa, muito menos beata, n visto preto numa manhã de domingo, bem só se fiz directa da noite anterior! mas sempre me perguntei o q estará além daquela janela.
bem, tremer é sempre bom, e qd ha amor, é perfeito!
:)
safa-te! pq amar assim n é a sorte de todos!


Comentar sem frete

O minimo sobre mim

Estas são as Ultimas

Aos sonhos que vão diminu...

Even...

Revivendo uma invenção!

Quase por encomenda...:))...

Tenho pena de não ter mem...

Não me ames…ambiciona-me!

(Re)Invenções antigas

Setembro 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Colocado em finais de Abril de 2006

Free Web Counter
hit Counter