Sábado, 21 de Fevereiro de 2009

Tenho pena de não ter memórias da tua devoção!

 

Lembro-me dum olhar em particular. Não porque achasse os teus olhos nada de especial mas muitas vezes sei que foram eles que me “cegaram” nos momentos mais físicos.
Nesse dia tínhamos uma distância razoável a separar-nos e estavas tranquilo, tão tranquilo que parecias querer dizer que não querias estar mais longe de mim, que não falharíamos desta vez e que me permitias “mergulhar” nas profundezas da tua intimidade sempre tão inacessível.
Recordo-me duma fraqueza, uma mensagem inesperada e desconcertante em que por alguma razão confessaste dor aguda devido à saudade. Senti-te vulnerável, tão vulnerável que parecias ter tomado consciência que pela primeira vez na tua vida o pôr do sol seria para sempre apreciado a meu lado e o amanhecer entrelaçado nos meus braços.
Não há como esquecer a musica que te surpreendeu. Porque nunca tinhas sentido aquela sonoridade a meio da sensualidade, porque consentiste os meus movimentos gananciosos, o meu pedido em tom suplicante, o meu querer sincero que te fez perder as reservas e aquecer o teu coração sempre tão distante do meu.
Ficam gravadas as loucuras incontáveis, o teu sossego na minha cama, as reconciliações carnais , as despedidas difíceis, os dias em que inesperadamente me pedias para não desistir e em que transportavas para o meu olhar uma certeza que eu estaria sempre…aqui!
(Perdi o rasto ás coisas que me inquietavam, esborratei as palavras secas e escondi para sempre as vezes que me senti sozinha).
Ainda sorrio sempre que te oiço dizer ingenuamente o quanto amas o meu amor por ti. Como se isso fosse natural, surpreendido com a minha indignação pacifica, chocado com a hipótese de existir outra forma de demonstrar fé no futuro!
Resta aquilo que só tu sabes!
Sobra aquilo que tu não sabes…fazer!
 
 
música: creep, os mesmos da outra:)

Inventado por alexiaa às 13:32
link do post | comentar | favorito
25 comentários:
De AVID a 21 de Fevereiro de 2009 às 19:49
O desmemoriamento fica-te tao bem lol...so te lembras do que nao te lembras...caramba, no meio de vodkas e mascaras ainda teimo em tentar entender-te. Sinto-me tao...tao... inteligente (possivelmente). Amnesias existenciais...pois sim.
Bjs meus


De alexiaa a 25 de Fevereiro de 2009 às 15:58
Olhe...a menina esta a colocar em duvida a minha profundidade no que toca a memórias???? Só estas perdoada pq disseste a palavra passe que me faz esquecer a dor do meu vazio...
Beijos magoados:)))))


De Catarina a 23 de Fevereiro de 2009 às 18:19
Olá mais uma vez. E mais uma vez te digo que me delicio nesse mar de palavras...bolas profundérrimo !!
Adorei...
"Resta aquilo que só tu sabes!" - tu sabes escrever assim por demais, essas palavras tocam cá bem dentro...

E mais uma vez te digo que adorei :)

Beijo *


De alexiaa a 25 de Fevereiro de 2009 às 15:59
Veremos até quando resistes...à tona:)

Bjo


De Catarina a 25 de Fevereiro de 2009 às 16:01
Pxi, então força com isso...a minha resistência é excelente !!

Boa sorte para ti !!

Beijo *



De alexiaa a 26 de Fevereiro de 2009 às 13:04
boa sorte para que?:)


De Catarina a 26 de Fevereiro de 2009 às 14:18
Sorte para a minha resistência...que é muito grande e forte :D


De z_karlos a 23 de Fevereiro de 2009 às 19:24
GOSTO DA FORMA COMO JOGAS COM AS PALAVRAS


De alexiaa a 25 de Fevereiro de 2009 às 16:01
Não gosto nada de maiusculas:))))))))), que raio de vicio esse que tens:).
Viste como transformei a palavra jogo em vicio?:))

Beijo, já te estreaste:)


De Alexandra a 24 de Fevereiro de 2009 às 19:35
Neste teu texto, leio de outra forma as mesmas palavras que deixaste no meu espaço... o lembrar... o passado!

Reinventas-te constantemente! :)

Beijoca



De alexiaa a 25 de Fevereiro de 2009 às 16:04
E se eu te disser que a incoerencia deriva da diferença entre passado e futuro que adivinho?!

Ainda hoje me orgulho da escolha do reinvenção:)))

Beijo!


De R a 24 de Fevereiro de 2009 às 23:10
Isso de amar o amos que sentem por nós é um cabo dos trabalhos para quem ama de verdade... digo eu...


De alexiaa a 25 de Fevereiro de 2009 às 16:06
Hummmm, chegar mais perto era impossivel. Honestamente...dizes bem!


De Anónimo a 25 de Fevereiro de 2009 às 17:26
Vou passar a escrever em minúsculas se é esse o teu desejo


De alexiaa a 26 de Fevereiro de 2009 às 13:03
É esse o meu desejo, grata!


De Su a 25 de Fevereiro de 2009 às 20:28
Sabes, vou-te admitir publicamente que uma das coisas que gosto em ti é essa crueza que tens de olhar o sofrimento, de encara-lo como quem o quer dissecar até á ultima gota, uma espécie de revolta contra algo que se instalou, sem pedir licença, cá dentro, lá no fundo....

Eu, que nunca tive um amor calmo, tranquilo, pacifico, o amor para mim sempre foi isto, uma espécie de guerra, entre a existência e o conteúdo, entre o ser e não ser,..., vem sempre com uma espécie de dor que nos deixa pregadas ás paredes, ao chão, será este amor menos amor, será isto amor... afinal o que é o amor? Pq amamos esta e nao aquela pessoa, o que nos aproxima, o que nos faz isto... deuses, os deuses devem estar á mesa a rirem-se de nós, que de tão tansos passamos a vida nisto, a amar feito doidas, sim é isso, acho que és doida, e eu tb, sim eu sou doida.

Conclusão, gostas de certeza da minha caipirinha, eu não vivo sem limão!

Querida, esquece, ando assim, nada a declarar, o amor é fodido e pronto.


De alexiaa a 26 de Fevereiro de 2009 às 13:02
Ora deixa cá ver o que devo eu admitir publicamente...Vacilo entre a experiencia gay e a da cocaina....decido não admitir nada para nao perder a graça:)))))))))))))))))
Yap...se não sofrer tb perde a graça:)))

Conclusão: A diva tras o vodka, tu a caipirinha e peço a alguem para trazer o vinho...parece me um bom...começo:)))!

Dear, tens o meu numero, apita e vou logo ai:)))))


De z_karlos a 25 de Fevereiro de 2009 às 20:59
Este pessoal anda todo deprimido com o amor...


De alexiaa a 26 de Fevereiro de 2009 às 13:03
Não, eles chegam aqui bem, eu é que os deprimo:), cuidado, nao es tu que estas em recuperação?:)))


De z_karlos a 26 de Fevereiro de 2009 às 16:43
Em recupração mas não de males de amor, é um sentimento k não me deprime....


De alexiaa a 26 de Fevereiro de 2009 às 17:41
Alem das maiusculas aqui tambem nao é permitido os K a substituir a palavra que:)))
E ainda....isto não é uma sala de chat:))


De z_karlos a 26 de Fevereiro de 2009 às 17:44
As minhas sinceras desculpas.


De alexiaa a 27 de Fevereiro de 2009 às 19:16
Olhe...humildade tb não:)))). Quanto aos 6....isso foi noutro jogo, um assim mais para o vermelhusco esta a ver???:))


De Diva a 26 de Fevereiro de 2009 às 20:10
Foi numa limpeza de fundo ao meu antigo pc que descobri, tardiamente admito, um comentário teu no meu blog há tanto esquecido. É bom saber que ainda alguém se lembra do meu cantinho com teias de aranha:) É engraçado porque há uns dias atrás lembrei-me que andava mesmo com a escrita enferrujada desde que deixei a blogosfera há um ano. Mas por falta de tempo e inspiração nunca mais pus em prática as várias ideias que tinha para um novo blog. Felizmente tu não deixaste de escrever e continuas com a escrita profunda e melancólica. Quanto à música, *****:) Obrigada por me ter feito regressar a blogosfera e ao teu mundo:) Espero voltar!


De alexiaa a 27 de Fevereiro de 2009 às 19:15
Continuo na mesma sim...:), burra e sem perceber patavina de estrelinhas:))), tolerante e boazinha mas incapaz de traduzir porque raio "creep" te dá vontade de...praguejar:).
Volta sim, estou curiosa:)


Comentar sem frete

O minimo sobre mim


ver perfil

. 11 seguidores

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Estas são as Ultimas

Aos sonhos que vão diminu...

Even...

Revivendo uma invenção!

Quase por encomenda...:))...

Tenho pena de não ter mem...

Não me ames…ambiciona-me!

Colocado em finais de Abril de 2006

Free Web Counter
hit Counter