Terça-feira, 6 de Novembro de 2007

II

Apanhei-te uma pedrinha preta na praia amor!
É redonda e extremamente lisa. Macia e morna ao toque, escorregadia mas não humedecida!
Caminhei com ela na mão pela areia molhada e a certa altura senti os meus dedos deslizarem por ela como se do teu corpo se tratasse e duma forma inconsciente entrelacei-a apertando-a simultaneamente com ansiedade.
É curioso como uma simples pedrinha pode transformar-se em ti…como o meu desejo dilacerante se revela através dum simples toque sedoso, como a tua pele esta tão entranhada na minha que a reconheço em qualquer objecto.
Fecho os olhos enquanto a (te) perco na minha mão que apesar de pequena não te consegue agarrar.
Escapas-me e apanho-te, retenho-te mas furtas-te!
Isto é lindo amor!
E felizmente tenho fome para almoçar, e “apareces” com um adoro-te que não interiorizo mas que me alimenta o resto da tarde que pressinto serena.
 
 

Inventado por alexiaa às 18:45
link do post | comentar | favorito

O minimo sobre mim


ver perfil

. 11 seguidores

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Estas são as Ultimas

Aos sonhos que vão diminu...

Even...

Revivendo uma invenção!

Quase por encomenda...:))...

Tenho pena de não ter mem...

Não me ames…ambiciona-me!

Colocado em finais de Abril de 2006

Free Web Counter
hit Counter