Quarta-feira, 29 de Agosto de 2007

Sem terceiras intenções:)

Recentemente perguntaram-me sem grande interesse na minha resposta por a acharem evidente, se não era bom mergulhar sem medo de morrer.
Assim que a pergunta foi disparada não evitei “musicalizar” a ideia com um tema da Mafalda Veiga por quem sempre nutri uma verdadeira embirração só justificável com o tom monocórdico com que entoa letras genuinamente bonitas!
De facto é estonteante a sensação de vertigem que me assola sempre que considero avançar para certas situações sem temor das consequências, sem a precaução própria de quem um dia já esteve lá.
Recentemente tenho-me deparado com varias situações de verdadeiro abismo e não tenho como negar um frenesi diabólico que me põe o sangue a fervilhar de maneira absolutamente desconcertante e que me incita a análises à partida desnecessárias de tão previsível que sou!
Busco e rebusco empecilhos para a espontaneidade, ardilosamente transformo um simples querer apaixonado numa carência banal e diminuta, desconfiada caminho para o desconhecido e acabo por castrar uma entrega que se quer inteira e genuína, desinteressada e desprotegida das tais mágoas que fala a canção!
No entanto acredito!
Seguir o desejo impulsivamente é uma tentação deveras excitante, escarrapachar ao outro uma vontade louca de estar junto sem recear fragilidades faz-me sentir viva, bradar cheia de garra que quero conquistar acelera-me as batidas cardíacas e dá-me a certeza que desta forma não há como falhar!
No entanto retraio-me!
Antecipar um gesto de rejeição é assustador, supor do nada uma resposta negativa ajuda a prevenir semanas e semanas de tristeza, silenciar recatadamente palavras audazes e sedutoras dá-me uma sensação falsa de segurança!
Ai…mas eu sou mesmo uma taralhouca…e no meio de tantas dúvidas não admito falhar, não me permito adormecer sentidos inatamente fervorosos, deixo sempre emergir a audácia que é crer sem defesas…não tendo medo de naufragar!!
 
Este texto é para ti!
Para ti...porque me fizeste a pergunta sem perguntar!
Para ti que soubeste de forma inesperada traduzir(me), que me permitiste ouvir-te…calado!
Pelos silêncios partilhados, pela recente conversa, pela “desdunez” improvisada…
Um beijo especial!
 
música: Se não tiveres som...escuta este silêncio:)

Inventado por alexiaa às 17:52
link do post | comentar | favorito
11 comentários:
De cuotidiano a 29 de Agosto de 2007 às 18:51
Mafalda Veiga? Este post devia era ter o "love is in the air" como som de fundo. Ou o "love is in the water", não sei. Bom, se a pessoa se afoga mesmo já será mas é som defunto. Esquece - que isto de desvirgindar caixas de comentários é muita "trabalhêra"!

Beijo



De alexiaa a 29 de Agosto de 2007 às 22:13
Já esqueci, a tua alternativa musical é sem duvida...descabida:))))

Gosto quando abres excepções...é assim que sinto este teu "desfloramento":))

Vá...atira a bóia que eu beijo ensopadinha:))


De Aesis a 29 de Agosto de 2007 às 19:00
O tom sugere-se monocórdico efectivamente, porém não será de todo enfadonho, talvez se adeqúe antes a um espaço e tempo correspondente.
Correspondente é… o sentido de ambos. Tema musical e as tuas próprias palavras e… algo mais que só eu sei ou estou devidamente credenciado para tal.
Guardar cada lugar teu… lembrar cada esquina de ti… manifesta-se inspirador e usurpador serei, na hora de lhe fazer o justo uso.
Admiro a tua postura, ali denunciada: “…que me incita a análises à partida desnecessárias de tão previsível que sou!”. Sempre gostei de consciências desgarradas e independentes, dignas do peso certo da consideração.
Tentação é, rendermo-nos ao capricho do desejo… quanto mais impulsivamente. Há sempre um espaço manifesto na distancia entre a percepção e a cifra… mesmo que constituído por silêncio, porém, certos silêncios evidenciam muito mais que a visibilidade de determinados sinais.
Isto: “…escarrapachar ao outro uma vontade louca de estar junto sem recear fragilidades faz-me sentir viva, bradar cheia de garra que quero conquistar acelera-me as batidas cardíacas e dá-me a certeza que desta forma não há como falhar!” pode-se facilmente ler nas veias que exibes no teu pescoço.
Já quanto à sevícia que fazes questão de impor a ti mesma… evidente aqui: “Ai…mas eu sou mesmo uma taralhouca… e no meio de tantas dúvidas não admito falhar…”, só me confirma que nenhum deus nos é tão cruel quanto nós próprios.
A ti… que te predispões ao oficio solitário do pensamento, palavras de outro como nós:

“É o tempo, o tempo que leva a vida
Que chora e choro na noite triste.
É a mágoa, a queixa mal definida
De quando existe, só porque existe.”

Fernando Pessoa


De alexiaa a 29 de Agosto de 2007 às 22:18
Resumindo…é melhor começar a usar um cachecol!:)

Beijo recatado, há credenciais que não ganham nada ao ser evidenciadas!



De mac a 29 de Agosto de 2007 às 20:30
Por vezes a vida prega-nos partidas cuja consequência é retrair a espontaniedade, e medo de dar 1 salto no escuro.
Mas o que seria do amor sem essa entrega total e sem essa espontaniedade. Não deveria existir inibições perante o acto de amar.


De alexiaa a 29 de Agosto de 2007 às 22:19
Tudo o que dizes faz sempre imenso sentido...pouco quente mas carregadinho de sentido!
Não deveria mesmo...de maneiras que é isto!!!


De Aesis a 29 de Agosto de 2007 às 22:30
O meu mundo é pequeno... nele tudo vibra e tudo grita (baixinho) - não há seguranças e onde deveriam estar as portas, apenas assobia a brisa seca e desprovida (de credenciais)

O adereço textil mencionado é inubitavelmente util, não para o fim levado em conta... mas, num preciso instante que nos olhos se possibilitará cmo uma espécie de fogo de artificio (ou chama-lhe tu o que entenderes)

...recatadamente.


De Su a 31 de Agosto de 2007 às 12:00
!!meu (como diz a minha filha), tens mesmo razão! nunca me tinha apercebido o q me irrita na M.V., acho q é isso mesmo, isso e aquele ar de bem estar tranquilo, meio e continuo, (sempre igual quero eu dizer) q a rapariga apresenta, s me fosse comparar acho q sou definitivamente mais Shakira uma porra louca á solta, ou entao uma Angelina J. com aquele ar meio alucinado de quem te da uma dentada á primeira facada ahah... MAS! estas férias comprei o Cd dela com o outro menino bonito q agora n ma lembra o nome, pois muito bom por sinal... mas aquelas letras, bolas dao cabe d mim, ddaaaaaaaa, como sou taralhoca!

Qt ao tema profundo do texto, bem sem querer interromper, acho q o bom dos trinta é isso mesmo, sentirmo-nos mais fortes, nem q seja por instantes, mergulhar-mos só pelo prazer da adrenalina, depois venha o q vier c´est la vie!
:)
BEIJO!


De alexiaa a 31 de Agosto de 2007 às 22:05
João Pedro Pais:)
Tenho um amigo que detesta o rapaz e muitas vezes conversavamos sobre isso retaliando eu com a MV. Curioso o dueto, tem para nos os dois uma graça muito especial:).

Quanto ao tema profundo do texto...oh, não o sinto como profundo, só penso em certas coisas qd me alertam para elas, isto é que é o bom dos quase 40:)))

Beijo mulher furacão:)))


De igara a 5 de Setembro de 2007 às 23:12
Alexia, bolas bolas... tenho mesmo que começar pela MV!!! Eu não sou fã da Mafaldinha, sempre achei que aqueles Pássaros de Sul, aniquilaram qualquer tentativa minha de voltar a ouvir a Mafalda atentamente. Estas férias, um convite omisso do meu irmão, levou-me a um concerto da moçoila e até fiquei irritada! Musicas que me soam sempre a igual, mas que contrastavam de forma explosiva com a beleza das letras das musicas. Pensei eu cá com os meus botões que MV é mesmo uma caso onde a bota não bate com a perdigota.
Em relação ao outro conteúdo Alexia, sou adepta dos silêncios cumplices que se partilham e entendem. Gosto das coisas que não se dizem mas que se adivinham em plenitude. Quem te entende no silêncio entenderá num estalar de dedos, todas as tuas intenções:)))))))))))))))
lembro-me agora que já não te digo há mais de 2 meses, que gosto á brava de ti! (e é claro que estou mais que babada por ter sido promovida a princesa, realizo aqui o meu sonho de criança!!!!)
Beijos principescos e abraços gigantescos!!! (lindo que até rimei!)


De alexiaa a 6 de Setembro de 2007 às 22:00
Nem sempre Igara, nem sempre...as vezes não é facil adivinhar as minhas verdadeiras intenções porque assim o decido:)))

Estou aqui para realizar sonhos princesa:))

Tens razão, já ha muito que não dizias gostar de mim à brava...nem eu a ti!!

Beijo de sangue azul:)


Comentar sem frete

O minimo sobre mim

Estas são as Ultimas

Aos sonhos que vão diminu...

Even...

Revivendo uma invenção!

Quase por encomenda...:))...

Tenho pena de não ter mem...

Não me ames…ambiciona-me!

(Re)Invenções antigas

Setembro 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Colocado em finais de Abril de 2006

Free Web Counter
hit Counter