Quarta-feira, 8 de Fevereiro de 2006

Mais um sem titulo

Procuro soltar-me…

Era noite, caminhávamos sem rumo marcado e sem horas para voltar.
O teu braço por cima dos meus ombros davam-me um conforto ilusório, teimei sempre em não sentir aquela “friagem” que me incomodava esporadicamente.
Naquela altura achei que era da brisa nocturna e involuntariamente enrosquei-me mais ainda a ti.
Parecias sereno quando me recebeste, imaginei que aquele passeio seria um de muitos que teríamos pela frente, sonhei no calor daquele percorrer que seríamos a existência um do outro para sempre, sacudi docemente o calafrio que não me largava e…limitei-me a sorver lentamente aquela jornada sem destino.
Não me recordo qual de nós avistou o banco, não sei se te segui ou se ambos quisemos parar. Firmemente sentaste-me e baixaste-te à minha frente pegando gentilmente nas minhas mãos que gelaram no momento em que encontrei o teu olhar…
Tinhas espelhado uma agonia que me perturbou, dividi-me entre o medo e a necessidade extrema de te ajudar, vacilei entre abraçar-te avidamente até te arrancar a dor ou desesperar alucinadamente e fugir daquela noite, esfumar-me daquela derradeira escuridão!
Calaste os porquês, passaste-me os lábios pelos dedos e choramos juntos.
Fui até ti e dei-te o tal abraço voraz…é dele que me procuro desprender hoje, é daquela ultima noite onde ainda estou pendente que procuro…soltar-me!


Inventado por alexiaa às 22:08
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De Anónimo a 9 de Fevereiro de 2006 às 13:58
pois é, esses abraços sentidos...nunca nos largam o pensamento...num dia perfeitamente normal de repente damos por nós a sentir aquele abraço outra vez...
Hoje em dia sinto abraços assim, repetidamente.

Dá tempo ao tempo...ele cura tudo, principalmente feridas no coração.

bjs**Ricky
(http://luminescente.blogspot.com)
(mailto:ricky_ricardof@hotmail.com)


De Anónimo a 9 de Fevereiro de 2006 às 10:49
Nunca gostei de despedidas, são muito definitivas! Sabe melhor um "até já"... Como diz o Jorge Palma numa das suas músicas: "Não há passos divergentes para quem se quer encontrar..." Beijo grandeEssa_Miuda
(http://www.sonhadorainata.blogs.sapo.pt)
(mailto:Essa_Miuda72@hotmail.com)


De Anónimo a 9 de Fevereiro de 2006 às 08:02
Esses abraços, sentidos e intermináveis, deixam marcas que custam apagar... Bjs de LuzMoonLight
(http://atmoonlight.blogs.sapo.pt)
(mailto:moonlight@sapo.pt)


Comentar sem frete

O minimo sobre mim

Estas são as Ultimas

Aos sonhos que vão diminu...

Even...

Revivendo uma invenção!

Quase por encomenda...:))...

Tenho pena de não ter mem...

Não me ames…ambiciona-me!

(Re)Invenções antigas

Setembro 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Colocado em finais de Abril de 2006

Free Web Counter
hit Counter