Domingo, 29 de Abril de 2007

Racionalidade ao rubro:)

 

 

O meu carro passou por um período conturbado de azares e consequentemente o meu bolso terminou lesionado. Resolvi enfrentar a questão de forma racional e coerente e não visualizei outra opção a não ser a compra urgentemente de…uma belíssima ferradura em tons de azul que oscilava graciosamente no espelho e que me fazia sentir imune, envolvida numa aureola de sorte mecânica e rodoviária.
Embutida deste espírito altamente confiante dirigi-me a uma esplanada numa praia perto de mim, onde sou cliente assídua há bastante tempo e onde estacionei descontraidamente fazendo jus à suavidade e à segurança que sentia no momento posterior á minha milagrosa compra!
A tarde foi passada amenamente. Beberiquei uma água em frente ao mar e os meus pensamentos “vagabundearam” por quilómetros e quilómetros de estrada a percorrer sem percalços nem impedimentos! Paguei altiva e altaneira como se tivesse descoberto o truque infalível para evitar reveses malfadados, e sorria misteriosamente cada vez que pensava na forma de vender a minha brilhante descoberta e assim recuperar e provavelmente triplicar o dinheiro perdido no agora protegido veiculo.
Dirigi-me ao local onde tinha imobilizado o objecto da minha actual postura hirta e qual não é o meu espanto quando a visualizo envolta numa misteriosa fita amarela. Respiro fundo e sinto-me encolher ligeiramente. Aproximo-me a medo e arregalo os olhos de espanto ao descortinar um pneu com um extra que não me lembro de ter adquirido, e ao fim duns segundos de puro estarrecimento enxergo a realidade, tinha sido bloqueada em frente a uma maquina do parquímetro por excesso de confiança no cabrão do orixá!
Estacionados de lado estavam um Porsche Cayenne e um Mercedes que seguramente “pecaram” por distracção e reforçaram o meu constrangimento levando ao meu acanhar definitivo e à minha espera resignada pelos responsáveis por tamanha desfeita!
Enquanto aguardava o ansiado desbloqueio consolei-me com os comentários de algumas pessoas que não se coibiam de lançar piadas aos proprietários das bombas multadas e não se compadeciam de me brindar com olhares complacentes acompanhados do famoso cliché: Ah, esta é loira!
Regressei a casa cabisbaixa e infeliz, a minha ferradura não tinha funcionado e prometi a mim própria arranjar maneira de não voltar a passar por semelhante situação. Assim que tomei a decisão voltei a empinar…e sem demora percebi que desta vez as medidas teriam de ser drásticas e ainda mais congruentes.
Rumei ao cabeleireiro!
 
 
 

 

música: RUN

Inventado por alexiaa às 21:53
link do post | comentar | favorito
31 comentários:
De Essa Miuda a 30 de Abril de 2007 às 14:38
Até a racionalidade precisa de bons agouros para a funcionar a 100% ... Gostei principalmente desse "volte face" que te fez rumar ao cabelereiro ... É uma estratégia infalível para melhorar o optimismo, eh eh (pelo menos comigo resulta...). Beijo, é sempre um prazer passar por aqui.


De alexiaa a 1 de Maio de 2007 às 21:30
Realmente há pequenos prazeres que são truques "fatais":))), como este do cabeleireiro lembro-me de mais uns quantos:)).

É sempre um prazer ver-te por aqui..

Kiss


De Tacitus a 30 de Abril de 2007 às 15:26
1 - Os sapos andam aí a bloquear neurónios. Eu já os devo ter todos bloqueados, tal é a quantidade de fitas que já passaram pela minha pintura. Estou a pensar em organizar uma espécia de queima das fitas...odeio sapos!!!

2 - pelo menos bloquearam as bombas estacionadas ao pé de ti. Os gajos que não pagam impostos, começam a ser "ensapados"...valha-nos isso!!

3 - não sabia que eras loira, fiquei a saber. Viraste ruiva?

4 - rir dá anos de vida. Obrigado pelos anos que me deste ao ler este texto.

5 - bom feriado. Os trabalhadores e os bloqueados crónicos merecem um dia de paz.

6 - Aquele abraço ;)


De alexiaa a 1 de Maio de 2007 às 21:33
Queimas de fitas, bombas, loiras(aqui muda o sentido para algo com muita espuma), risos, paz e...abraços:))...que mais pode uma ruiva querer?!!:)


De igara a 30 de Abril de 2007 às 15:58
Ai Alexia, ele há dias assim... gostei da opção da ferradura! Mas parece, que para resultar, deve ser mesmo de ferro sem pintura... lol... mas dizem, que eu não percebo nada disso, e a unica coisa de que percebo é de espanta espiritos e de Dream Catcher's. De toda a forma... sabes que mais?? Tinha saudades deste tamanho (a abrir os braços) de te ler... e adorei ler-te aqui... porque me ri a bandeiras despregadas! É que me fez mesmo bem! Espero que a tua ída ao cabeleireiro tivesse sido só para mudar o penteado... porque a cor está excelente...aliás, és o tipo de pessoa em que qualquer cor te deve ficar brilhante... lol! Mil e um beijos e obrigada por tudo... principalmente pelo "estares sempre por aqui"...gosto muito muito muito de ti! Abraços apertadinhos mas mesmo muito muito... :)


De alexiaa a 1 de Maio de 2007 às 21:37
Quanto a ti...tb tinha saudades( até à lua) de te ler por aqui e ...por lá:))).

De nada:))),eu é que agradeço tantos abraçinhos!

Beijo

Dá noticias quando te apetecer:)


De pedro alex a 30 de Abril de 2007 às 17:47
Outro dia, resolvi dar um novo ar ao meu cabelo. Por questões de tempo não fui à minha cabeleira, dei permissão a que um homem e sua tesoura, que mais parecia da poda, me dessem o aspecto almejado e abrissem janelas a novas ideias.
Foi um falhanço, o desgraçado do barbeiro quando pronunciei as palavras “escalar por zona” ficou branco e aparou-me a guedelha por todo.
O pior ainda estava para vir. Na altura de acertar o penteado, o funcionário desata a pentear-me o cabelo para trás. Ora bem, isso é um enormíssimo 31. Os meus cabelinhos puxados para trás, poupem-me, é contra a natureza deles.
Tive por 2 vezes exclamar em voz de comando “por favor, não me puxe o cabelo para trás!!!”.
Desconfio que os “tchik, tchik” de anos de tesouradas o tornaram surdo.
Acaso tivesse de repetir o aviso, sim porque não há 2 sem 3, desconfio que pegava na navalha que acerta as pontas e… sei lá.
Após a tortura, o energúmeno com ar triunfal pegou no espelho, contra espelho, e perguntou-me “está bem?”
Enfim… não disse nada. Com a expressão mais nojenta que consegui interiorizar levantei-me e paguei.
Resumindo e concluindo, continuo sem o aspecto almejado e sem ideias. Torna-se óbvio que a medida a tomar tem que ser rápida e racional. “Rumarei” ao cabeleireiro, que isto de barbeiros já deu, e gajo sem aspecto e ideias, valha-me Deus, ainda é pior.
Beeiiiiiiiijos


De alexiaa a 1 de Maio de 2007 às 21:41
Percebo...a uma cabeleireira a voz de comando surtiria sem duvida um efeito diferente:))))))))))))
Sei lá...aposto que estas a exagerar, o que se almeja nunca é o que se alcança, nem no melhor salão do mundo:).

Pronto...beeiiiiiiijos parece-me bem!


De Araj a 30 de Abril de 2007 às 22:18
Adorei o final.

"Estou a pensar em organizar uma espécia de queima das fitas" A queima das fitas é para a semana em Braga ;)


De alexiaa a 1 de Maio de 2007 às 21:43
Eu tambem adorei a mudança:)).

Braga...não ha nada mais perto?!:)))


De Sr. Dr. Ricky a 1 de Maio de 2007 às 12:50
Delicioso, o texto! =) Tenho que te agradecer pelas gargalhadas!
Mas por isso mesmo é que eu não sou nada supersticioso nem acredito nisso! Quero ver se não sou "bloqueado" por confiança em demasia.
E isso das loiras...um enormíssimo preconceito =)

Beijinhos **


De alexiaa a 1 de Maio de 2007 às 21:46
Tambem não sou dada a essas coisas mas as vezes apetece-me ser criativa em termos de crenças, a pasmaceira dá cabo de mim:)))).
Olha...o preconceito alheio as vezes dá um jeitão...de qualquer maneira agora meti férias do mesmo:)

Beijinhos


De B a 1 de Maio de 2007 às 14:54
LOL. Há uma superstição recente que diz: "Se arranjares o teu carro e não os estacionares em sítios que não podes e pagares o estacionamento, então não precisas de ferraduras azuis (ou de qualquer outra cor)." (não sei se é bem assim :D ).

PS: A queima do Porto (a melhor do País :p ) começa este sábado. Lá vai o fígado para obras novamente.


De alexiaa a 1 de Maio de 2007 às 21:51
Oh...eu sei isso:))) mas fui comprar incensos para atrair umas coisas que não posso dizer e a ferradura sorriu para mim:))))))))))))))

Porto...esta gente só tem ideias longínquas:))), e logo agora que tenho o fígado repousado dum retiro espiritual que fiz:))).

Bj


De herculanodacosta a 2 de Maio de 2007 às 04:05
olá


"Não sei quantas almas tenho"

Não sei quantas almas tenho.
Cada momento mudei.
Continuamente me estranho.
Nunca me vi nem acabei.
De tanto ser, só tenho alma.
Quem tem alma não tem calma.
Quem vê é só o que vê,
Quem sente não é quem é,
Atento ao que sou e vejo,
Torno-me eles e não eu.
Cada meu sonho ou desejo
É do que nasce e não meu.
Sou minha própria paisagem;
Assisto à minha passagem,
Diverso, móbil e só,
Não sei sentir-me onde estou.
Por isso, alheio, vou lendo
Como páginas, meu ser.
O que segue não prevendo,
O que passou a esquecer.
Noto à margem do que li
O que julguei que senti.
Releio e digo : "Fui eu ?"
Deus sabe, porque o escreveu.

FERNANDO PESSOA (1888 - 1935)

xi-coração
herc


De alexiaa a 2 de Maio de 2007 às 19:37
Tenho de admitir que este poema encaixa neste texto como uma luva:))))


De Broken a 3 de Maio de 2007 às 10:02
Pois é minha linda,

Já pensaste pelo lado positivo?!

Ganhaste um brinde sem saber como nem porquê!

Quer dizer, por uma "piquena" distração.

Deixa lá, deste a volta por cima...nada melhor que gastar dinheiro em compras ou numa ida ao cabeleireiro para esquecer esses pequenos "azares" da vida.

Deixo-te uma beijoca


De alexiaa a 3 de Maio de 2007 às 22:01
Eu penso sempre no lado positivo:)

Agradeço a beijoca



De conguinho a 3 de Maio de 2007 às 14:14
Isso é que é sorte :(
Aqui está a medida que faz sempre bem e tem resultados imediatos. Uma ida ao cabeleireiro :)


De alexiaa a 3 de Maio de 2007 às 22:02
É...nada como radicalizar:)


Comentar sem frete

O minimo sobre mim


ver perfil

. 11 seguidores

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Estas são as Ultimas

Aos sonhos que vão diminu...

Even...

Revivendo uma invenção!

Quase por encomenda...:))...

Tenho pena de não ter mem...

Não me ames…ambiciona-me!

Colocado em finais de Abril de 2006

Free Web Counter
hit Counter