Terça-feira, 12 de Dezembro de 2006

Estou terrivelmente cansada!

Queria agradecer pessoalmente os comentários anteriores mas não senti que fosse essencial…
Pensei numa forma de retribuir as palavras simpáticas e o destaque do sapo mas não senti a espontaneidade necessária para tal…
Retive uma palavra de tudo o que li e que me motivou a um contra comentário:
 
Intensidade,
Não são as palavras que escrevo!
É ansiar abraçar a vida, engolir as noites, devorar os dias, desesperar por realizar os sonhos!
É um querer desmesurado, um desejo violento, uma fome sofrida, um chorar sentido, um riso natural!
Intensidade não é de todo as letras que alinho!
É esta estranha vontade de reboliço, esta promessa de que vou viver, este invadir de medos, de certezas, de contradições!
É abrir os braços plenamente e pressentir de olhos fechados o cheiro da chuva, o calor do sol, o som dos espíritos, o teu olhar cúmplice!
Intensidades não são os rabiscos que inexplicavelmente publico!
Intensidade é esta convicção avassaladora, este temor desconcertante, este desespero descabido…
Intensidade é angustiar-me com a ideia de ficar parada, entrar em pranto quando não sinto espaço para gesticular, sentir pânico de não ter poder para saciar apetites ávidos!
 
Releio, e sinto-me terrivelmente cansada…não encontro força no que escrevo para descrever como sinto esta minha…intensidade!
 

Inventado por alexiaa às 17:08
link do post | comentar | favorito
19 comentários:
De Lobo Solitário a 13 de Dezembro de 2006 às 14:47
Uau, intenso não é uma palavra com carga sufieciente!

Beijo


De Essa Miuda a 13 de Dezembro de 2006 às 15:28
E este texto fez-me lembrar um poema de Fernando Pessoa, um dos meus preferidos dos tempos de escola, que dizia qualquer coisa como... "O que há em mim é sobretudo cansaço, não disto, nem daquilo... " (não me lembro do resto)... Mas sei que me lembro deste poema cada vez que sinto o cansaço... de tudo e de coisa nenhuma... O cansaço de querer agarrar a vida com intensidade... mas faltar o como e o porquê... Um beijinho grande.


De Tacitus a 13 de Dezembro de 2006 às 16:25
Para mim é essencial viver com intensidade, desde que essa itensidade não seja uma candidatura à angústia.
Quanto a ti, se escreves para descrever a tua intensidade, então que a intensidade seja escrita. Bom resto de semana!


De pedro alex a 13 de Dezembro de 2006 às 21:56
Já é praí a 2ª vez que me deixas de mãos atadas. Tudo o que escrever vai-me fazer sentir nhec, por isso, olha... toma vitaminas que eu não me compadeço com o teu cansaço!
Bjs


De S a 14 de Dezembro de 2006 às 08:13
Qd me sinto canada, mudo de cor, compro um cd, meto-me no carro e canto, ás vezes perco-me em silencios, ás vezes até me descalço, encho-me de açúcar, ofereço beijos ou afasto-me do mundo, danço doida, pego num pincel e voo… qd me sinto cansada, paro e saio á rua para conhecer pessoas, outras conversas fazem sempre bem.

Quero-te aqui, toda á flore da pele, cheia de loucuras, a transbordar paixões, assumidamente tu.


De Araj a 14 de Dezembro de 2006 às 22:35
Intensidade são estas palavras....
"É um querer desmesurado, um desejo violento, uma fome sofrida, um chorar sentido, um riso natural!"...


De aquiloqueeuescrevo a 15 de Dezembro de 2006 às 16:38
Não encontras tu, não encontro eu, e por certo muita gente também não encontra. Mas vamos tentando... Havemos com certeza de descobrir formas de descrever a nossa intensidade, os nossos sentimentos, de nos descrevermos a nós próprios!
Um beijinho*


De oteudoceolhar a 16 de Dezembro de 2006 às 17:15
Alexia como te entendo...talvez a intensidade, o sentir as circunstância da vida sejam diferentes, mas entendo-te...tb eu estou cansada e sem vontade. Mas estou aqui :) (vergonhosa é a minha ausência), caso n me seja possivel voltar aqui antes do natal desejo-te minha cara e dignissima um santo e feliz Natal, paz harmonia e uma caminha fofinha para descansares. Eu vou passar o Natal sabes onde? Lá no lugar de Porto Covo, quer dizer pertinho em vale seco, mas tenho esperanças q alguma alma caridosa me leve a ver o mar :). Beijos n´oteudoceolhar ***


De Sr. Dr. Ricky a 18 de Dezembro de 2006 às 19:43
Começo a achar que é da quadra natalícia... Eu partilho desse teu cansaço! Cheguei mesmo a sentir-me terrivelmente enjoado de tão cansado que já estava.

Estas férias vêm mesmo a calhar!

E isso também me afectou...esse cansaço roubou-me a paciência...e a vontade de fazer quase tudo...ou deu-me a vontade de fazer quase nada... dependendo do ponto de vista.

Bem, beijinho grande =) Que tenhas um Natal maravilhoso, repleto de sentimentos intensos mas bons... e muitas guloseimas também =P


De Mel de Carvalho a 19 de Dezembro de 2006 às 15:57
Cansada ou não, o que escreves sabe sempre bem ler!
Obrigada pelos votos de sucesso para o Projecto e para mim mesma. Eu só busco Paz! Nada mais ...

Bjs, minha querida.

Um Natal pleno de felicidades.
Mel
www.noitedemel.blogs.sapo.pt


Comentar sem frete

O minimo sobre mim

Estas são as Ultimas

Aos sonhos que vão diminu...

Even...

Revivendo uma invenção!

Quase por encomenda...:))...

Tenho pena de não ter mem...

Não me ames…ambiciona-me!

(Re)Invenções antigas

Setembro 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Colocado em finais de Abril de 2006

Free Web Counter
hit Counter