Terça-feira, 7 de Novembro de 2006

AP( Ou seja…a promessa!)

- Recita a cantiga que descobriste para mim.
- Já a sabes de cor, vamos antes brincar aos puzzles…
- Não. Quero ouvir-te recitar e sem isso não me encaixo!
- Isso é chantagem…
- Talvez, faz-me a vontade!
- Se eu fizer enroscas-te em mim e adormeces com a mão no sítio que eu gosto?
- Quem é agora o chantagista?
- Tu deixas-me outra hipótese? Já viste como és manhosa?
- É isso que quero ouvir-te recitar, o quanto sou fatalmente matreira para ti!
- Então vá…para de embirrar com os elásticos das tuas cuecas e aninha-te aqui…
- Combinado, recita com entoação especial o ultimo verso e prometo que estou sossegadita a partir de…agora!
 
 
“Eu tenho um fraquinho por ti
que me abrasa o coração
quase me arrasa a razão
a tua risada rasteira
põe-me de rastos, à beira
do enfarte da congestão
encharco-me em chá de cidreira
mofas de mim atiras-te ao chão
zombando à tua maneira
lá fazes a despedida
ao grupo que vai de saída
dos amigos da Trindade
mas no fim da noite, à noitinha,
tu ficas triste e sozinha
à procura de amizade
e como é costume teu
chamas o parvo que sou eu.

Afino uma voz de tenor
ensaio um ar duro de macho
quando estás na mó de baixo
quero ver-te arrependida
mas numa manobra atrevida
rufia, muito mansinha,
dás-me um beijo e uma turrinha
que me põe num molho num cacho
estremeço com pele de galinha
e gosto de ti trapaceira
da tua piada certeira
do teu aparte final
do teu jeito irreverente
do teu aspecto contente
do teu modo bestial
noutra palavra mais quente
eu tenho um fraquinho por ti”

Inventado por alexiaa às 19:16
link do post | comentar | favorito
8 comentários:
De alexiaa a 7 de Novembro de 2006 às 19:39
Inspirado num texto daqui:http://anexo.blogs.sapo.pt/
Baseado numa "promessa" tambem de...lá! :)


De Miguel a 8 de Novembro de 2006 às 12:04
Ela ligou
Ele não estava
Ela chamou
Ele não ouviu
Ela dormiu
Ele acordou
Desencontro
Beijos,
Miguel


De Sr. Dr. Ricky a 8 de Novembro de 2006 às 18:43
O poema é lindo, assim como o diálogo!

Gostei imenso! ^^

Hoje só dá para isto!

Beijoca *


De aquiloqueeuescrevo a 8 de Novembro de 2006 às 22:31
Estes poemas que dão para ler ao contrário são o máximo :P
Um pouco mais a sério: está muito bonito, sem dúvida.
Beijinho***


De Tacitus a 9 de Novembro de 2006 às 12:38
Confesso que a música pouco me diz. A letra por seu lado é muito interessante. Já o efeito que causas com a maneira como chamas a atenção para o todo, é soberbo. Sui generis como sempre. Um abraço e que o fraquinho se desenvolva ;)


De pedro alex a 10 de Novembro de 2006 às 15:29
Tum [tá um must]
thanks
Bjs


De Essa Miúda a 14 de Novembro de 2006 às 11:27
E sabe tão bem quando cantam para nós ...
Foste "recrutada" no meu blog... Gosto mesmo de te passar batatas quentes ... ehehehhe. Beijinhos.


De Su a 16 de Novembro de 2006 às 20:04
aaauuuuuuu qui linda! canta mais! és definitivamente uma artista!

:)

vá lá! respira tudo!


Comentar sem frete

O minimo sobre mim

Estas são as Ultimas

Aos sonhos que vão diminu...

Even...

Revivendo uma invenção!

Quase por encomenda...:))...

Tenho pena de não ter mem...

Não me ames…ambiciona-me!

(Re)Invenções antigas

Setembro 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Colocado em finais de Abril de 2006

Free Web Counter
hit Counter