Segunda-feira, 31 de Julho de 2006

Qual é a palavra, qual é ela?!!!

Hoje é daquelas noites em que estou apreensiva!
Não necessito de bases sólidas para argumentar, são raras as vezes em que sou coerente e se calhar por isso não encontro agora uma justificação para esta minha apreensão.
No entanto e ainda no inicio do que escrevo dou comigo a fazer um esforço e não evito um sorriso meio irónico porque me sinto hipócrita!
A convicção que este narizito vai eternamente manter-se empinado às vezes desaba e o raciocínio entrelaça-se com a emoção instalando dúvidas atrás de dúvidas!
Se calhar tenho medo. Se calhar há uma palavra que nego para a minha vida mas que se instalou sorrateiramente e tende esporadicamente a pavonear-se grotescamente tentando-me a descer do pedestal!
Mas a tentação também está na minha mente emaranhada com o desencanto e a vontade súbita de baixar os braços é sempre castrada com os pensamentos lógicos que não me abandonam.
Não nego, hoje balanço com o desconcerto que sinto por desejar combater o isolamento mas no fim sei que tudo vai terminar da forma que termina sempre, vou reiterar as verdades que assumi como indestrutíveis e nem o medo da tal palavrinha vai evitar a minha “fidelidade”!
 

Inventado por alexiaa às 19:12
link do post | comentar | ler comentários (10) | favorito
Quinta-feira, 27 de Julho de 2006

Era um...

O lugar perfeito é o teu colo!
Sempre que fecho os olhos deslizo irremediavelmente para os dias em que mo oferecias…
(Ora que tanga esta, não tarda, faço um "boom" definitivo a este pseudo romance que inventei!!!)
A hora perfeita é a que antecede o teu regresso!
Nunca adormeço sem o abraço faminto do reencontro…
(Porque já não sei se exististes de facto, porque provavelmente forjei esta espera!!!)
O sonho perfeito é um passeio ao teu lado!
Por vezes os silêncios são tão completos que a felicidade parece conquistada…
 
Afinal a tua vinda é para assumir como a maior ilusão da minha vida, o teu calor um sonho que já não decifro e a nossa perfeição a maior loucura da minha cabeça!
 
 

Inventado por alexiaa às 02:27
link do post | comentar | ler comentários (7) | favorito
Segunda-feira, 24 de Julho de 2006

Não consigo tirar-te da puta da ideia!

É assim…ou melhor, não é como disseste que seria!
Resta saber como raio esta merda foi acontecer, sobra agora uma conformação que não “engulo”, permanece no peito uma sacana duma dor que me faz detestar a estupidez que foi o destino “trocar-nos” as voltas e colocar-te tão longe que já não consigo ver o que se está a passar!
Anda…ensina-me por telepatia a sarar os “arranhões” que tenho por dentro, explica-me daí como colar o meu coraçãozinho…
Dá-me tempo, evita entristecer-te quando “lês” a eternidade aproximar-se sem eu ficar bem!
Perdoa com o carácter que possuis este meu desassossego…absolve-me com a doçura do teu querer o meu egoísmo!
Ajuda-me querido…há dias em que te quero sem te poder ter, há dias em que não acredito que te encontrei mas que te perdi…
 
É fantástico como consegues fazer de mim uma pessoa melhor. Começo zangada e finalizo branda, cobro-te uma presença e respondes que não podes… percebo, aceito e consolo-te!
Se me ouves hoje como prometeste…acredita que um dias destes rendo-me ao nosso destino!!!
 

Inventado por alexiaa às 13:35
link do post | comentar | ler comentários (10) | favorito
Quinta-feira, 20 de Julho de 2006

Meu...

Porque o meu jeito arisco te excita.
Porque me sussurras palavras obscenas adiantando uma noite imprópria de viver sem ser em segredo!
Porque tanto me desejas traquina como não resistes quando me encosto a ti quieta mas com um sorriso de certeza de quem sabe bem o que quer.
Porque acordas marcado por mim, pelo meu aroma, pelos meus beijos, pelas minhas mãos pequeninas no teu peito, nas tuas costas, na tua barba…
Porque me obedeces quando preciso dos nossos silêncios para te desfrutar…e porque o fazes com o queixo apoiado no meu ombro!
Porque ás vezes entorpeces nos meus braços embalado pelo afago da minha mão.
Porque não dás crédito quando no meio duma tagarelice descabida resolvo acabar o namoro:).
Porque a incompatibilidade que é evidente para mim não é para ti!
Porque te sentes incompleto sem mim…
Porque dizes: "torta, estou doido por ti!"
Porque me vences com beijos e sorrisos derretidos, porque me irritas quando me quebras!
Porque ficas um tolo de tanto me quereres:).
Porque sou…
 
Tua!
E eis que percebo que o tempo verbal do post está…errado!

Inventado por alexiaa às 21:53
link do post | comentar | ler comentários (11) | favorito
Quarta-feira, 19 de Julho de 2006

Decisão de Ano…Extra:

Fim dos longos períodos de “bicho do mato” em que me isolo e esqueço que os amigos não desaparecem como se calhar eu mereço, porque gostam de mim!

Inventado por alexiaa às 16:55
link do post | comentar | ler comentários (9) | favorito
Terça-feira, 11 de Julho de 2006

Dava tudo para agora ligar o interruptor...

E pronto…depois duma semana intensa de gritos, choros, febres e birras, eis que chegam os ansiados 15 dias sem putos!
A semana que passou foi aquilo que apelido de verdadeira agressão para os tímpanos. A conjectura não foi favorável a que tivéssemos uns dias amenos e repletos de ternuras. A ideia era fazer como os camelos e absorver-nos mutuamente, criando reservas para a ausência prolongada, mas cheguei a sábado de manhã deserta de os ver pelas costas! Ainda o paizinho estava a sair do carro e já eu os tinha em fila indiana à porta de casa com as malinhas respectivas para não dar azo a atrasos desnecessários. Desde cedo pressionei os inocentes para que à saída não viessem com esquecimentos de ultima hora, evitando assim perder eu a hora da minha ansiada marcação no cabeleireiro!
E pronto…lá foram!
E agora…seja o que Deus quiser porque apesar dos pesares acima descritos, vai ser dose aguentar o…sossego!
 
Passou uma semana desde que escrevi isto.
Interrompi as férias para reforçar as indumentárias que vou precisar e limar as desgastadas unhas!
Pois…era suposto dizer que isto não esta fácil, que ao fim de 3 dias as saudades já apertavam e que neste momento assombram-me ataques de pânico ao pensar que vou ser esquecida!
Pois…vou refazer a mala…
 
 

Inventado por alexiaa às 18:15
link do post | comentar | ler comentários (10) | favorito

Ai...

 

Neste intervalo bizarro das férias só me apetece dizer:  Ai...

 


Inventado por alexiaa às 17:35
link do post | comentar | ler comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 3 de Julho de 2006

Esta merda só podia ser um sonho!

O toque infernal do telefone tocou. A maior parte das vezes não atendo, tenho este vício terrível de passar semanas consecutivas sem falar com ninguém. Não porque tenha motivo especial para o fazer mas porque não me apetece falar com ninguém!
Desta vez porém, alcei o rabo da cama repentinamente e “picada” por um instinto misterioso “arrastei” o mesmo rabo até ao corredor numa excitação crescente que atingiu o seu máximo quando dei de caras com o suporte onde encaixa o moderno e neste caso, desaparecido telefone!
A ausência do aparelho e o toque insistente do mesmo fez-me abrir os olhos mais depressa do que estava estipulado pelo relógio biológico das minhas pestanas e no segundo imediato estava a correr pelas assoalhadas desarrumadas da casa numa busca alucinada pela bendita maquina falante!
Tal busca não merecia um infrutífero fim e a sorte que ultimamente parecia ter resolvido fazer greve na minha vida, dava agora um ar da sua graça vaporosa e indicou-me subtilmente o caminho onde no meio dum monte de roupa amarrotada estava o almejado telefone!
Não conheci o numero…confesso que a ansiedade já era tanta na altura que nem perdi tempo a divagar sobre o assunto. Carreguei na tecla verde e disse num tom rouco misturado com um arfar inquieto um “tá lá” casualmente forçado. Silêncio foi a resposta que obtive, o que me provocou um súbito e previsível ataque de frustração. Escusado será dizer que repeti o “tá lá” com uma entoação ligeiramente mais ríspida mas nem assim recebi a imaginável resposta!
Neste segundo momento de mudez irritante aproveitei para fazer algo pouco habitual e…pensei um pouco. Quem se arriscaria conhecendo o meu génio matinal a ligar-me tão cedo? Quem seria suficientemente estúpido para ousar acordar-me as 11h da manhã e brindar-me com absolutamente nada?!
Ocupada a refrear a mente com conjecturas infindáveis percebo que do outro lado finalmente alguém quebra o silêncio, e gelo quando a voz repete um “querida” suave e terno que me faz amparar instintivamente à cadeira que ditosamente estava ali estrategicamente colocada. Nem pensei no contra-senso fantástico que eram as palavras ditosa e estratégia juntas…limitei-me a tentar desembargar a voz que parecia agora vingar-se do tempo em que sem norte disparei palavras fartas e incongruentes. O “sim” saiu sumido. Tão sumido que parecia duvidoso e por instantes vacilei. Serias mesmo Tu?
Oh…e mais alguém têm o condão com uma simples palavra de me fazer sumir a voz? (Repete doce…repete para mim quem sou!)
- Querida…!!!
 

Inventado por alexiaa às 13:08
link do post | comentar | ler comentários (14) | favorito

O minimo sobre mim


ver perfil

. 11 seguidores

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Estas são as Ultimas

Aos sonhos que vão diminu...

Even...

Revivendo uma invenção!

Quase por encomenda...:))...

Tenho pena de não ter mem...

Não me ames…ambiciona-me!

Colocado em finais de Abril de 2006

Free Web Counter
hit Counter