Terça-feira, 28 de Março de 2006

Fim

Parei…finalmente fechei os olhos e parei!

 

Por dentro o peito aperta, aperta duma forma tão intensa que me tira a respiração…

(As saudades do dia em que te ia ter surgem-me vincadas, implacáveis, agonizantes e desmesuradas)

 

Segue amor…finalmente fecho os olhos, choro copiosamente e paro!

(O que resta não mais será abertamente lembrado, apenas secretamente chorado)

 


Inventado por alexiaa às 21:16
link do post | comentar | ler comentários (9) | favorito
Terça-feira, 14 de Março de 2006

Lembras-te?

Estiveste comigo hoje mais do que qualquer outro dia...

Sentei-me ao teu lado no nosso sofá e deitei a cabeça no teu colo. Egoisticamente usufrui imenso tempo de festas que para não serem interrompidas me fizeram estar quieta mais tempo do que seria habitual.
De repente cansei-me, levantei o olhar e encontrei o teu...e o teu olhar desperta-me um arrepio...e o meu arrepio desperta o teu desejo e cansaste-te também...
Ficaste sentado e puxaste-me para que me sentasse em cima de ti...
Não sei como consegues querido, mas fizeste amor comigo naquele sofá...e nunca perdeste o meu olhar...e quando terminámos, não terminámos....quiseste-me naquela posição para me falares de paixão, de prazer, de momentos únicos e intensos...

O resto é repetido…é aquilo que eu sinto quando me falas de cumplicidade, a forma dedicada como escuto o que dizes, o jeito redentor que me invade sempre que oiço ainda hoje aquelas palavras, a certeza que ainda…te lembras!


Inventado por alexiaa às 16:33
link do post | comentar | ler comentários (10) | favorito
Quinta-feira, 9 de Março de 2006

Porque...gosto de ti!

Gosto de ti, do vazio que neste momento enche os meus dias.

Beijos lentos até causarem dor de tanto desejo…enormes, salgados.
Hoje quero esquecê-los e perder-me neles…porque fazes-me falta, muita falta…

Gosto de ti, da solidão que agora invade o meu espaço.

Toques suaves até provocarem sofreguidão…pressa para te sentir.
Hoje quero repeli-los e entregar-me…porque sofro com saudades, muitas saudades…

Gosto de ti, da tristeza inconveniente que alegra a minha vida.

Murmúrios obscenos até motivarem ânsia…ávida por mais.
Hoje quero ensurdecer e render-me…porque padeço com pesar, muito pesar...

Gosto de ti, do abandono que povoa o meu ser.

Fragrâncias embriagantes até levarem ao entorpecimento…enfraquecida perante ti.
Hoje quero estar sóbria e extasiar-me…porque aflige-me a distância, a perpétua distância…

Gosto de ti, das lágrimas amargas que brilham no meu rosto.
Vislumbres vãos até conduzirem à alucinação…cega e ardente.
Hoje quero apagar-me e conformar-me…porque não voltas, nunca mais voltas…


Inventado por alexiaa às 17:01
link do post | comentar | ler comentários (6) | favorito
Segunda-feira, 6 de Março de 2006

Inicio

Desta vez o olhar foi meu…sentia-me cada vez mais próxima de ceder, a dor começava a tornar-se insuportável e a despedida era inevitável!
Escolhi como sempre um passeio a dois e um caminhar lento e sereno.
Assim que te vi senti tanto desgosto...porque é um desgosto viver sem ti, é um desgosto não saber de ti, é um desgosto os dias em que não me lembro exaustivamente de ti!
Senti vontade de te “acusar” por um dia te teres apaixonado por mim, porque viver apaixonada por ti é mais fácil do que sentir o quanto me queres. Senti vontade de te “cobrar” palavras típicas de quem deixou de sentir, porque viver na certeza é mais difícil que a rejeição.
E a caminhada começou…e o olhar final será meu…até encontrar o teu e ceder ao inevitável!


Inventado por alexiaa às 01:04
link do post | comentar | ler comentários (7) | favorito
Sexta-feira, 3 de Março de 2006

Afinal apeteceu-me “coser” isto…Feminismo, duma ideia redutora a uma mais alargada!

Faltam 5 dias…
No dia 8 de Março comemora-se o dia Internacional da Mulher mas tenho sérias dúvidas quanto ao número de pessoas que se questiona em relação ao significado do mesmo.
O dia foi distinguido em homenagem às operárias de uma fábrica que, nesse mesmo dia do ano de 1857, encetaram uma greve reivindicando melhores condições de trabalho e redução do excesso de carga horária, ocupando as instalações da indústria. Os patrões confrontados com a atitude e em acto de retaliação fecharam as portas da fábrica e atearam fogo na mesma. Como resultado desta atitude cerca de130 mulheres foram queimadas vivas.
Falar neste dia e não focar alguns aspectos do feminismo é praticamente impossível e neste sentido dediquei-me a fazer uma exausta pesquisa que quase me enlouqueceu com uma parafernália de datas e dados desconhecidos.
A pesquisa dita que o feminismo é uma teoria social, uma corrente filosófica e um movimento político. Ao querer perceber melhor esta introdução dei comigo fascinada com a espécie de relação que se estabelece entre o inicio do feminismo e o fenómeno do iluminismo, é algo que para mim faz sentido pois representa o sair duma letargia e a entrada no mundo das decisões partilhadas à custa de muita coragem…fomos iluminadas e a partir daqui e ao longo de um século e meio, esta teoria, corrente e movimento cresceu e expandiu-se de forma a que hoje abranja uma série de visões diferentes sobre o que na realidade constituiu a discriminação contra as mulheres.
Foram anos de avanços e retrocessos, “guerras” por reconhecimento político e profissional, pela conquista do direito ao voto, uma busca pela igualdade que levou muitas vezes a um fundamentalismo inevitável e a más interpretações constantes tanto da parte dos homens como das próprias mulheres. Ao tentarmos encontrar o nosso lugar e sempre inserido num determinado período e sustentado por teorias e discursos de algumas feministas mais empenhadas, criámos ramificações muitas vezes extremistas nas quais radicalmente e em alguns casos se sugeriu que a mulher deveria ocupar o lugar dos homens e deixar de lado a sua feminilidade.
É nesta altura da minha “investigação” que começo a não conseguir ler sem formar uma opinião particular. Dou-me conta que em todo este processo muitas são as mulheres que numa mesma luta têm objectivos diferentes e principalmente perspectivas distintas.
Se durante séculos a função da mulher se limitava ao seu desempenho como mãe, esposa e dona de casa eis que de repente surge a necessidade de adaptação a uma nova realidade, adaptação esta que deixa relegado para um plano secundário o direito de escolha, que é para mim o verdadeiro significado do feminismo!
Não consigo considerar que uma mulher que opte por ficar em casa com os filhos seja marginalizada por essa mesma escolha, não concebo que muitas mulheres considerem o casamento oprimente e depois coabitem em uniões de facto de forma bem mais castrantes que muitas casadas, não permito que em prol duma causa alguém escolha por mim a forma como quero viver a minha vida ou educar os meus filhos!
Ao mesmo tempo é descabido para mim criticar mulheres que ponham a carreira em primeiro lugar, julgar opções menos padronizadas, desdenhar quem não tenha vocação maternal e insinuar a alguém como há-de gerir a sua vida e as suas prioridades.
Sem duvida que o movimento feminista garante hoje a nós mulheres mais igualdade no trabalho, uma forma de coabitar com os homens mais justa e tolerante, mas essencialmente deve permitir-nos o tal direito de escolha que é para mim o verdadeiro desafio do feminismo tanto para os homens como para as mulheres e para o qual ainda sinto existir muitas vezes uma grande falta de sensibilidade.
Perto do dia internacional da mulher é bom lembrar mulheres que perderam a vida, que foram presas, que foram brutalizadas, que ficaram doentes em greves prolongadas de fome, que abdicaram de muito para que hoje outras possam redutoramente dizer: eu não sou feminista, não parto uma unha a mudar um pneu dum carro, limito-me a “mandar” um homem fazê-lo!


Inventado por alexiaa às 01:40
link do post | comentar | ler comentários (9) | favorito
Quinta-feira, 2 de Março de 2006

...

Sonhos que nunca se tornam realidade, angustias que teimam em perdurar, apertos que não se evitam, duvidas que pairam no ar… E se?…

Inventado por alexiaa às 14:15
link do post | comentar | ler comentários (7) | favorito

O minimo sobre mim


ver perfil

. 11 seguidores

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Estas são as Ultimas

Aos sonhos que vão diminu...

Even...

Revivendo uma invenção!

Quase por encomenda...:))...

Tenho pena de não ter mem...

Não me ames…ambiciona-me!

Colocado em finais de Abril de 2006

Free Web Counter
hit Counter