Quarta-feira, 28 de Junho de 2006

"Para te ter aqui"

 
Alice estava num beco sem saída. Por um lado ele era o amor da sua vida, o homem que a fazia perder a lucidez com ataques súbitos de paixão, mas por outro lado este amor estava a “queimar” o brilho que outrora emanava, a inocência de rir sem culpas, a alegria de viver sem a alma lacerada!
Quando se conheceram Alice era uma menina e ele apenas a fez mulher uns escassos meses impelindo-a forçosamente para um estado de velhice precoce que a prostrava agora numa letargia decadente sem força para acreditar que ainda podia vir a encantar-se e ficar encantada!
Lembro-me dos seus relatos. Chegava ao pé de mim com um rosto constantemente ruborizado, com os olhos transparentes do brilho que nascia do espírito entusiasmado e crescente! Debitava atabalhoadamente as conversas que tinham, e acreditava piamente que aqueles dias intensos de promessas eram o inicio duma cumplicidade eterna e única, garantindo-me inflamada numa cegueira enternecedora que nunca mais se sentiria amedrontada com a sensação de estar só rodeada de gente e barulho e convencia-me com um gargalhar musicado que ele ia achar-lhe graça para sempre.
Ás vezes notava-lhe uma preocupação que tentava disfarçar. Perguntei-me muitas vezes o que a fazia ficar sombria de repente e nas alturas mais flagrantes cheguei a confrontá-la directamente. Nessas alturas Alice desanuviava a contracção da testa e num sorriso mesclado de complacência limitava-se a encolher os ombros de forma a eu me sentir ignorante por não entender as flagrantes angústias dum amor tão profundo e absoluto.
 
Ai Alice…Conta-nos por onde anda agora o teu amor?! 

Inventado por alexiaa às 23:14
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De Sr. Dr. Ricky a 29 de Junho de 2006 às 13:54
texto lindo...essa é uma das facetas do amor: o amor obssessivo e possessivo...faz-me lembrar a música dos Police, acho que é a "Every Breath You Take"...

bjinhoos**


De oteudoceolhar a 29 de Junho de 2006 às 18:34
Não queres ser tu a contar?
Estou a gostar e fiquei curiosa. * Miga isto anda de doidos...sabes que sem querer apaguei o meu blog :(? Mas quis a graça divina e não me preguntes como que após largas horas de codigos, colar codigos aqui e ali apareceu tudo de novo:)...Enfim. Bem mãos á obra que a obra está quase pronta;) Jinhos n´oteudoceolhar **


De kiss a 29 de Junho de 2006 às 23:49
Ler, conseguir imaginar, e querer ler ainda mais.
Foi o que senti.
Como seria a Alice? De que cor seriam os seus olhos? Se calhar eram castanhos.
E terá acabado tudo bem? De certeza que sim.
Fiquei descansado.
Bj


Comentar sem frete

O minimo sobre mim


ver perfil

. 11 seguidores

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Estas são as Ultimas

Aos sonhos que vão diminu...

Even...

Revivendo uma invenção!

Quase por encomenda...:))...

Tenho pena de não ter mem...

Não me ames…ambiciona-me!

Colocado em finais de Abril de 2006

Free Web Counter
hit Counter