Quarta-feira, 31 de Maio de 2006

Enfim...

Sentei-me e fechei os olhos em repouso brando. Pretendia “chamar-te” para o meu colo e perguntar-te por onde tens andado, o que tens feito, com quem tens partilhado os teus dias, com quem tens sonhado nas tuas noites!
“Chegaste” de mansinho…surpreendeste-me com um olhar esperançoso, expandiste o ar que respiro, adocicaste os meus beijos, amainaste a minha inquietação, alentaste o meu futuro que passou a ser o nosso para sempre! Nesse instante calei as perguntas, absorvi as sensações que me estavas a transmitir e consumi com ânsia a ilusão mais verídica que existe: Sim, ficamos juntos sem sombra de dúvida!
Ainda sentada senti a tua festa suave no meu rosto e tombei a cabeça para a encostar no meu ombro…era a forma silenciosa que tinha de te pedir para não te desvaneceres da minha memória, a única maneira de combater o embargo da minha voz e fazer-te sentir que tenho pavor de viver sem as lembranças bem profundas que acumulei para delas me poder “alimentar”.
Interpretaste na perfeição aquele gesto, sempre traduziste os meus gestos sem enganos…Respondeste com dois beijos nos meus olhos que permaneciam fechados e também eu entendi a quietude que me estavas a querer passar, a certeza que me estavas a dar de que jamais voaria da minha alma o que nela entranhaste para sempre.
Abri as pálpebras e já não estavas ali…fiquei a ver-te afastares-te da mesma forma que chegaste, mansamente e sereno!
Ainda lá estou sentada, já não preciso de fechar os olhos para te ver voltar!

Inventado por alexiaa às 20:29
link do post | comentar | favorito
7 comentários:
De Div-de-divertida a 31 de Maio de 2006 às 21:49
Que melancolia............


De ARAJ a 31 de Maio de 2006 às 22:58
ainda sentada... será que vale a pena estar senta à espera...


De igara a 1 de Junho de 2006 às 09:37
Alexia, vim ler-te, estranhamente, senti que podia ter sido eu a escrever este texto. Acho que o entendi porque o senti no coração, passo a passo. Quem se aproxima mansamente, enchendo o ar que respiramos, quem nos entende sem palavras, quem nos pinta os sonhos, não necessitam mesmo de estar perto, para que se sitam no coração. Um beijo manso :)


De Tacitus a 1 de Junho de 2006 às 12:23
Há pessoas que nos dizem tanto que até a sua ausência nos enche de presença...pagava para não te compreender mas sou mais uns dos contemplados por esse sentimento...a deixar o teu canto uma citação que pode parecer estupida mas verdadeiramente não o é: "Mesmo no mais alto trono do mundo estamos sempre sentados sobre o nosso rabo"...boa semana para ti :)


De diva a 1 de Junho de 2006 às 17:52
........................


De alexiaa a 1 de Junho de 2006 às 18:43
Ora aqui está um comentário eloquente:


De espumante a 1 de Junho de 2006 às 21:25
Gostei do post, mas achei-o com muitos palavrões, pouquíssimas paixões (só uma...) e tremendamente cáustico
:)


Comentar sem frete

O minimo sobre mim

Estas são as Ultimas

Aos sonhos que vão diminu...

Even...

Revivendo uma invenção!

Quase por encomenda...:))...

Tenho pena de não ter mem...

Não me ames…ambiciona-me!

(Re)Invenções antigas

Setembro 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Colocado em finais de Abril de 2006

Free Web Counter
hit Counter