Sábado, 1 de Abril de 2006

Nada

A loucura momentânea que nos leva a ter vontade de bater com a cabeça contra a parede mais próxima, o desespero da frustração ser uma evidência fatal, a certeza lúcida que nada valemos, que chegámos ao limite, que o fundo recebe o nosso corpo e ali rastejamos lentamente até o cansaço nos obrigar a parar e cedermos finalmente ao abandono físico restando apenas uns gemidos que propositadamente são fracos para não provocarem tentativas de socorro…

Cá estou, num dia em que me sinto infame, numa noite sóbria que teimo em embriagar de ilusões, num momento sem duvidas que estupidamente ignoro, num desejo de adormecer e sair do canto, da parede, do fundo…

Hoje, nesta loucura nocturna, neste segundo doloroso, por entre estes gemidos discretos, penso em “atirar-me” conformada, imagino-me numa descida suave e libertadora, anseio por um fundo convidativo de tão negro, sossego ironicamente com a convicção que me arrastarei vagarosamente dias sem conta e noites sem fim…até a fadiga vencer e finalmente “aterrar” no meu profundo fim!


Inventado por alexiaa às 03:17
link do post | comentar | favorito
10 comentários:
De Miguel a 1 de Abril de 2006 às 09:06
Alexiaa...
Segui o teu rasto...vim aqui dar. Escreves muito bem e sobre sentimentos e afectos... gosto disso. (já o sabias, não é?) ;-). Tendo acabado de te "conhecer" torna-se dificil abordar a tematica dos dois últimos posts. Mas...é importante fazer o luto para sabermos lidar com a perda...para amanhã a vida seguir normalmente. Chora para voltar a rir. Beijo.
P.S. : Já te disse que escreves muito bem?


De Araj a 1 de Abril de 2006 às 11:59
Aqui há dias li uma frase que dizia mais ou menos isto: Quando reparares que bates no fundo e que todas as tuas forças te abandonaram, alegra-te porque se já bateste no fundo agora só podes subir...
Beijo


De Sr. Dr. Ricky a 1 de Abril de 2006 às 21:47
tendo acabado de ler este artigo e entendido (penso eu de que) o artigo...espero sinceramente que seja um artigo temático devido ao dia das mentiras...s n for espero quete arrastes para fora desse beco sem saida e encontres novos e mlehores caminhos por onde andar confiante!
**


De Magia a 3 de Abril de 2006 às 12:03
Nessa descida libertadora há tanta coisa para aprender...basta olhar para o lado, esticar a mão e agarrar qualquer coisa que te brilhe ao olhar...

Beijos Mágicos

http://blog.comunidades.net/amagiadaspalavras/index.php


De imensa a 3 de Abril de 2006 às 21:45
alexia, quanta mágoa...
Asssim não vale é doloroso demais.

um beijo imenso


De penumbra a 4 de Abril de 2006 às 00:58
Ah e tal... Se calhar é melhor enfiar-me dentro d uma garrafa de "Mine" (já vazia) e atirar-me ao mar...!
AI... não sei se deprima... não sei de fume um cigarro...!

Beijo


De Essa_Miuda a 4 de Abril de 2006 às 16:48
Há dias em que nos sentimos assim ... E o nada...é mesmo nada... O gosto pela vida é sempre mais forte que o fundo de qualquer buraco negro, por mais convidativo que ele seja... Prefiro mil vezes o sentimento de dor, de raiva, de angústia, de frustração ao NADA... Acho que também concordas comigo! Um beijinho grande.


De Obvia...mente... a 5 de Abril de 2006 às 00:44
Sabendo eu, q serias a unica pessoa a quem eu confiaria tal loucura, atrevo me a perguntar o q será para si a "loucura momentanea".
Sinto por vezes q a tua escrita é um segredo perverso e culpado, um sofrimento sentido q mergulha no espaço frio e vazio q tu propria inventas. O teu pensamento sobe à tua profundidade e subitamente, cm um truque de ilusionismo, n faz segredo daquilo q escreve, m escondes o q escreves. Obvia...mente...


De oteudoceolhar a 5 de Abril de 2006 às 19:13
Minha querida Alexia vejo-me um pouco nessas tuas palavras. especialmente no primeiro paragrafo....Fiz as malas vou ausentar-me do mundo dos blogs por algum tempo...sinto-me sem rumo e farta da confusão sapo - blogs. Não quiz ir sem passar pelo teu cantinho e agradecer a tua constante presença e conforto através das palavras. Fica o meu obrigada com a promessa porém de que num destes dias volto. Espero nessa altura retomar esta nossa amizade. Como sempre deixo aquele beijo sempre n´oteudoceolhar ***


De Afonsinetes a 6 de Abril de 2006 às 15:05
Olá! Estou de volta! Hoje vou fazer uma coisa que detestas mas... Voltei a postar e gostava que deixasses la um comentário, ok?


Comentar sem frete

O minimo sobre mim

Estas são as Ultimas

Aos sonhos que vão diminu...

Even...

Revivendo uma invenção!

Quase por encomenda...:))...

Tenho pena de não ter mem...

Não me ames…ambiciona-me!

(Re)Invenções antigas

Setembro 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Colocado em finais de Abril de 2006

Free Web Counter
hit Counter