Quarta-feira, 14 de Dezembro de 2005

Maldita impaciência

Devaneei com o teu colo a acolher a minha cabeça, quedei-me incompreensivelmente com os afagos dados.
Baralhei-me ao querer esquecer-te num segundo e ansiar perder-me em ti no outro.
Surpreendi-me com a junção de ternura e sensualidade que possuis feita à minha medida.
Apaziguei as inquietações todas ao ser encantada por ti.
Abandonei-me no teu peito e aceitei o inevitável.
Vi-te afastares-te sem nunca teres cá estado.
Dei-te os meus lábios incondicionalmente.
Esperei por ti independentemente de tudo.
Sussurrei-te o quanto inexplicavelmente és o meu amor.

Agora percam-se lá em divagações e elucidem-me como se pode ser paciente em certas alturas da vida, como podemos racionalizar e não assustar o outro com uma entrega que se não evidenciamos consome-nos mais que a perda?!!
Esta ideia de controlar sentimentos para não afugentar a caça é algo que me chateia de sobremaneira…serão os homens tão idiotas ao ponto de desperdiçarem um momento de intensidade com receio de serem “apanhados”??? Seremos nós tão covardes que nos deixemos tentar pela ideia de fazer género na esperança que ao contermos as emoções o outro adivinhe o quanto significa para nós??
Taxativamente digo que já não estou para isso…redondamente não tenho paciência para serpentear em torno daquilo que me agita a alma.
Maldita impaciência…que me leva cegamente a querer a meio do sussurro levantar o tom de voz e dizer que inexplicavelmente…és o meu amor!!


Inventado por alexiaa às 20:40
link do post | comentar | favorito
5 comentários:
De Anónimo a 16 de Dezembro de 2005 às 13:06
É isso mesmo Alexiaa, "serpentear" em torno daquilo que se deseja pra quê? Se a vida não é mais que uma sequência de momentos ilusórios que se podem esvair num abrir e fechar de olhos! A vida é demasiado curta pra rodeios, os momentos que nos são concedidos é pra serem vividos com intensidade, sem subterfúgios, sem falsidades, sem medo dos sentimentos que insistem em emergir... Máscaras para quê? Beijokinhas...Essa_Miuda
(http://www.riscosrimasebonecos.blogs.sapo.pt)
(mailto:Essa_Miuda72@hotmail.com)


De Anónimo a 16 de Dezembro de 2005 às 11:36
Bem, não vou comentar o texto porque poderia estragar a beleza literária da tua "Maldita impaciência" apenas direi que é bela,nua, crua e intensa e que gostei deveras de a ler...

Este desconforto
Às vezes, peso
Que`entre vivos
Me torna morto,
Não é medo
Nem corpo
Nem segredo
Mas inimigo
Sem rosto
Sem credo
Nem gosto,
Desprezo
Sonso, esquivo
Vazio indisposto,
Deserto
Mal absorto,
Degredo
Entre amigos
Desconsolo
Aceso
D`ao perto
Estar remoto
Só, evadido
Porque no Todo
Pareço
Não ter sentido!

Um beijo, Alexiaa
Lourenço119
(http://msn)
(mailto:csonhador@hotmail.com)


De Anónimo a 16 de Dezembro de 2005 às 10:19
Tenho a sensação de que o que assusta os homens não é tanto o momento de intensidade das mulheres relativamente a si próprios, embora o sugiram com tanta frequência. Aliás, quando uma ideia é vincada com tanta frequência e “à boca cheia” geralmente é para se desviar a atenção de outra de que se tem maior pudor. O medo dos homens é da sua própria intensidade quando se apercebem do estado fragilizado e tolinho em que estão... e convenhamos... fragilidade e tolice ainda não é para machos... :)Tá Difícil
</a>
(mailto:taaimpossivel@yahoo.com)


De Anónimo a 15 de Dezembro de 2005 às 17:52
“Agora percam-se lá em divagações”... terão sido estas cinco palavrinhas as responsáveis pela ausência de comentários desde que aqui deixaste o teu “post”?! (gargalhada marota)... podiam ter sido mas acho que não foram (assumo o meu ar mais sério). É a força do desabafo que nos deixa suspensos (que não assusta só o visado, assusta-nos também a nós) porque entregar-se assim é entregar tudo e muito poucos de nós têm capacidade para entregar tanto. Deixas-nos a pensar: “eh paaahh.... euuu... euuu tambémmm...” (que é como quem diz: "este sentimento não me é totalmente estranho mas admiti-lo assim torna-o real e a seguir a isso nunca mais o posso negar"). .Percebo melhor agora o que é um desabafo exorcizante... Um beijinho da Planície ;)Da Planície
</a>
(mailto:planicie@sapo.pt)


De Su a 26 de Julho de 2006 às 21:32
homens!
são mesmo assim,
n vale dizer q não!
eles são assim mesmo!
mas, conta ai...
apanhas-te-o?

:)

conta!


Comentar sem frete

O minimo sobre mim


ver perfil

. 11 seguidores

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Estas são as Ultimas

Aos sonhos que vão diminu...

Even...

Revivendo uma invenção!

Quase por encomenda...:))...

Tenho pena de não ter mem...

Não me ames…ambiciona-me!

Colocado em finais de Abril de 2006

Free Web Counter
hit Counter